Poço de Hombridade - Ludovic | Letra da Música

Poço de Hombridade - Ludovic

Letras de A - Z, de diversos estilos musicais

Poço de Hombridade - Ludovic - Letra






Desde que eu me entendo por gente
Volta e meia eu tenho o mesmo sonho

Quer dizer, são dois os meus sonhos recorrentes
Mas um deles nem é tão ruim assim
Nesse outro, que é o mais perturbador de todos
Eu me vejo conversando com um pequeno grupo de pessoas quando
De repente, eu sinto todos os meus dentes se soltando na minha boca
Sem qualquer explicação razoável
Todos eles tentando avançar na direção da minha garganta

Sem outra opção, eu encerro a conversa imediatamente
E saio andando com pressa pela rua
Tentando fazer com quem ninguém perceba o que está acontecendo
O que se revela um esforço completamente inútil
Porque os dentes, surpreendentemente brancos, volumosos e arredondados
Começam a escapar da minha boca
Empurrados por uma violenta cachoeira de sangue
E espalhafatosamente caem na palma da minha mão

Desesperado, eu tento pedir socorro e o sonho acaba
Exatamente aí

Eu acordo sempre nessa parte

Poço de Hombridade - Ludovic | Letra da Música. Compartilhe!