Máquinas Caipiras - Valderi e Mizael | Letra da Música

Máquinas Caipiras - Valderi e Mizael

Letras de A - Z, de diversos estilos musicais

Máquinas Caipiras - Valderi e Mizael - Letra






O sertanejo homem de inteligência
Usando de sua ciência preparou bem o seu solo
Com seu machado derrubou sua sucupira
Fez a maquina caipira batizando de monjolo.
Mas seu vizinho não deixou para depois
Fez o seu carro de boi com seu cantar emocionante
João boiadeiro percorredor de estradas
Pra chamar sua boiada também fez o seu berrante

O meu avo era dono de uma venda
Engenhou sua moenda e fabricava rapadura
Com duas pedras seu mané fez um moinho
E fazendo fubá de milho sua mesa deu fartura
Pedro raimundo viu seu nome nas manchetes
Ele inventou e charrete fez sucesso e muita sorte
Chico romão lá do seu rancho de palha
Fez bruaca, fez cangalha primitiva nos transportes.

Só não sei quem inventou o laço,
Mas o areio do picaço foi dito gato celeiro
E com o chifre da velha vaca turina
Que seu zé fez a buzina pra caçar com os companheiros
Velho tião que era cantador pachola
Fabricou sua viola e depois um violão
Hoje o brasil se expande no progresso,
Mas agradece ao sucesso das invenções do sertão.

Máquinas Caipiras - Valderi e Mizael | Letra da Música. Compartilhe!